Percepção e Cognição

16-01-2011 20:14

Percepção Musical e Cognição Musical

 

O mundo está repleto de sons e o silêncio absoluto talvez não exista. Os sons estão em toda a parte e o sentido da audição, principal forma de percepção sonora, não possui um botão de ligar ou desligar. "O sentido da audição não pode ser desligado à vontade. Não existem pálpebras auditivas. Quando dormimos, nossa percepção sonora é a última porta a se fechar, e é também a primeira a se abrir quando acordamos"( SCHAFER, 2001, p. 29.)

A percepção é o processo que permite adquirir, interpretar, seleccionar e organizar informações sensoriais. É através da percepção que percebemos o mundo e a nós próprios, nos moldamos, actualizamos. Quanto mais fiel e flexível estiver a nossa percepção, melhores serão as opções para atingirmos o que queremos e para reconhecer o que pretendemos alcançar.

“ O ouvido é o órgão que permite fazer funcionar o aparelho auditivo e ouvir é a actividade fisiológica e psicológica exercida por este aparelho.” (WUYTACK, 1995, p.17)

Ao pensarmos a percepção como musical, podemos considerar que é a capacidade de perceber e identificar características do som como o timbre, a altura, a intensidade, os elementos musicais como a melodia e o ritmo.

A percepção musical pode ser entendida como um processo baseado no reconhecimento e reprodução dos elementos que formam a linguagem musical. Para Wuytack (1995), esta percepção é influenciada e condicionada por vários factores de ordem psicológica, social e cultural.

 

O termo cognição, provem do latim cognoscere que significa conhecer. Mas cognição não é apenas a aquisição de conhecimento, é um processo mental através do qual o Homem converte as impressões que recebe através dos sentidos, e fá-lo na interacção com o seu semelhante e com o meio em que vive, continuando a manter a sua própria identidade.

A inteligência tem o papel de dar sentido às formas percebidas e de as integrar na vida de forma progressiva. Assim, o conhecimento musical pode ser designado de conhecimento perceptivo e está intimamente dependente da experiência musical.

O desenvolvimento cognitivo do sujeito faz-se de forma significativa sempre que este interage no processo, envolvendo os seus sentimentos, a afectividade, a sociabilidade. 

Para os construtivistas a aprendizagem é um processo de construção, pela interacção que o Homem estabelece com a realidade, com o seu contexto social e cultural. “ A construção do conhecimento é um processo de internalização de estruturas culturais de modos de pensar e agir, iniciada nas relações sociais” (Deckert, 2005, p.177)

 

Referências bibliográficas:

SCHAFER, R. Murray. A Afinação do Mundo. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 2001.


WUYTACK, Jos e PALHEIROS, B. Graça, Audição Musical Activa. Porto: associação Wuytack de Pedagogia Musical, 1995

 


http://www.embap.pr.gov.br/arquivos/File/anais3/marta_deckert.pdf



 

http://marcelomelloweb.kinghost.net/mm_cognicaomusical.htm

 

http://www.webartigos.com

 

 

 

Ana Maria Coelho, n.º 38377